Blog

O Futuro do Gerenciamento de Projetos é agora

Globalização, Sustentabilidade, Transformação. Conheça as habilidades que deve desenvolver para gerenciar projetos com esses níveis de exigência.

 

Vivemos a era da globalização. Seja este um jargão ou clichê, ou qualquer outra classificação dada às expressões que se popularizam de tal forma a se transformar em linguagem corrompida ou gíria profissional, me parece que ainda é a melhor forma de se caracterizar “um mundo em que se concorre com todos, por tudo e em toda parte” como bem enunciaram os autores Harold L. Sirkin, James W. Hemerling e Arindam Bhattacharya em seu livro Globalidade: A nova era da globalização (Editora Nova Fronteira, 2008).

As Organizações empresariais, sociais e familiares despertam para o desenvolvimento sustentável. As escolas pregam, aos alunos desde a mais tenra idade, a importância da preservação do meio-ambiente. Proteger o Planeta, Respeitar as Diferenças, A importância do Voluntariado, Fazer parte da Solução e não do Problema, são temas utilizados para o desenvolvimento de atividades escolares desde a educação infantil até os níveis superiores, em todas as áreas de conhecimento.

O mundo está em transformação, felizmente, embora um tanto tardio, para uma sociedade melhor do que as experimentadas em passado recente.

Globalização, Sustentabilidade e Transformação: contornos de um cenário que induz a algumas reflexões sobre as tendências do gerenciamento de projetos.

A pressão por projetos mais rápidos, o aumento de oportunidades para um número maior de clientes, a tecnologia derrubando barreiras, antes impensadamente transpostas e a conectividade ilimitada proporcionando um conjunto ilimitado de informações, são fatores que apontam para a necessidade de uma nova visão sobre a atividade de gerenciamento de projetos.

E nessa nova visão destacam-se habilidades fundamentais para que o gerente de projeto seja bem sucedido ao enfrentar desafios e tenha o melhor proveito das oportunidades que se avizinham nas mudanças organizacionais que, necessariamente, ocorrerão para aqueles que buscam sobreviver no mundo novo: comunicação, desenvolvimento de uma linguagem comum (democratização da informação) e liderança.

Considerando que a prática de uma metodologia e o bom uso das ferramentas de gerenciamento de projeto são o fundamento para o desenvolvimento de uma linguagem comum, restam as outras duas habilidades, comunicação e liderança, a serem cultivadas.

§         A comunicação, em sua essência: comunicar a coisa certa, da forma correta, para as pessoas certas, na hora certa.

§         A liderança, com sabedoria, cooperação e afetividade, reunindo todos para caminhar em direção ao objetivo comum.

Evidentemente que este tema não se esgota por aqui. O que se espera é que sirva para estimular os gerentes de projeto a repensar suas estratégias de atuação. Não podemos esperar que velhas receitas curem doenças novas, da mesma forma que, “fazer mais do mesmo” não traz resultados efetivos neste “admirável mundo novo”.

Tem-se tornado comum em muitos seminários e congressos a colocação de que, de uma forma geral, nas organizações existem três tipos de pessoas:

§         As que fazem as coisas acontecerem,

§         As que assistem as coisas acontecerem, e

§         As que querem saber o que aconteceu.

A que grupo você pertence?

Compartilhe esse post:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Publicações

Categorias

_

Tags

Rolar para cima