Blog

Dicas para uma gestão de mudança eficaz

"A mudança é a lei da vida. E aqueles que apenas olham para o passado ou para o presente irão com certeza perder o futuro." John Kennedy

Por Maria Angélica Castellani

Atualmente a convivência com mudanças é cada vez mais frequente, elas nos afetam a todos nós direta ou indiretamente. Embora muitas delas estão fora de nosso controle, acontecem em nossa vida pessoal, profissional e na sociedade.

Também, não todas as mudanças são automáticas ou não controladas. Podemos decidir produzir uma mudança em nossa vida ou tomar algumas decisões cuidadosamente estruturadas. Podemos escolher trocar de emprego, mudar de carro ou adotar um estilo de vida diferente como uma expressão de desejos pessoais e como meio de satisfazer nossas necessidades atuais.

Muitas vezes, entretanto, somos afetados por mudanças que não escolhemos porque a decisão foi tomada por outra pessoa. Convivemos com mudanças constantes na economia, mudanças fiscais e judiciais. Muitas são obrigatórias para todos e, gostemos ou não, precisamos encarar as consequências das mudanças e tomar decisões para adaptar o estilo de vida para nos adequar à cada uma delas. De maneira semelhante, outras pessoas no trabalho tomam decisões sobre como devemos trabalhar ou o que devemos fazer. Não temos como influir na mudança e espera-se que aceitemos o novo ambiente resultante.  Os avanços tecnológicos o afetam continuamente num ritmo cada vez mais crescente, criando mais estresse por causa da necessidade de se manter atualizado.

Como Appelo, 2012, disse: As organizações são um sistema complexo adaptativo, ela se adaptará ao que você fizer. Então, você também deverá se adaptar continuamente à forma com que o sistema responde.

Uma grande parcela dessas mudanças fazem parte de um processo sutil, cumulativo, que desgasta os hábitos confortáveis que cada um de nós criou ao longo do tempo, perturbando a normalidade e a estabilidade familiares ou laborais. Uma coisa é certa: o ritmo das mudanças continuará a aumentar no futuro. O que marcará a diferença será a reação diante cada mudança, e determinará nossa eficácia no controle do processo, em vez de nos deixar controlar pelas mudanças.

As consequências das mudanças variam do trivial até o muito importante, afetando principalmente nossas reações. O sucesso em poder controlar as mudanças está diretamente relacionado a nossa capacidade de:

–       compreender a realidade;
–       projetar cuidadosamente o processo de mudança;
–       administrar as consequências.

Esses processos nos ajudarão a aceitar toda mudança como uma oportunidade e um desafio. Quando somos nós que escolhemos uma mudança, temos uma atitude positiva e construtiva em relação às consequências, mesmo que as coisas não saiam conforme o esperado. Mas uma mudança imposta geralmente produz reações negativas e críticas, com uma oposição declarada ou inconsciente e até mesmo uma tentativa de sabotar os resultados desejados. Precisamos entender e minimizar o impacto aprendendo a gerenciar corretamente o processo de mudança para alcançar um resultado satisfatório.

Para ser bem-sucedido no gerenciamento de mudanças, precisamos conhecer um conjunto de ferramentas e técnicas nas quais nos apoiar. Não podemos ignorar a natureza das mudanças e o impacto sobre as pessoas, suas reações, medos e preocupações em relação ao futuro.

Como agente de mudança, é importante valorizar todas as discussões, tanto as boas como as ruins, porque, quando as pessoas criticam o que você está fazendo, significa que elas se importam com o assunto, (Appelo, 2012).

No cenário da gestão de projetos, estes são desenvolvidos para produzir as mudanças de maneira organizada e estruturada, onde alcançar o sucesso estará relacionado com a capacidade de se tornar um agente de mudança eficaz.

Devemos aprender a lidar com os medos que atuam no sentido de restringir o processo de mudança. Ao mesmo tempo, devemos demonstrar o entusiasmo e empolgação ante a perspectiva de conseguir avanços na maneira como a organização funciona no ambiente empresarial atual e futuro. Isso exige uma vasta gama de habilidades pessoais além das tradicionalmente associadas ao gerenciamento de projetos.

Young, 2008, recomenda alguns pontos que devemos dominar para o sucesso na gestão de mudanças:

  • selecionar os integrantes da equipe certos e com as habilidades adequadas;
  • reconhecer e compreender os diferentes tipos de personalidades que devemos gerenciar;
  • estabelecer objetivos claros e alinhar com eles as metas individuais das pessoas;
  • criar um verdadeiro senso de responsabilidade e obrigação na equipe de projeto;
  • gerenciar a equipe como uma unidade interativa;
  • criar um sentido de compromisso nos integrantes da equipe, alguns dos quais poderão ter pouco interesse nos resultados esperados;
  • treinar, orientar e apoiar efetivamente cada um dos integrantes da equipe;
  • explicar as decisões e manter todos informados sobre os progressos alcançados;
  • estabelecer um ambiente sustentável para o dialogo e um retorno eficaz entre a equipe e com outras equipes e sua gerencia;
  • gerenciar o relacionamento citado para influenciar a alta administração e outros gerentes de linha;
  • gerenciar terceiros, terceirizados, fornecedores e consultores;
  • satisfazer o cliente interno;
  • controlar satisfatoriamente os conflitos;
  • demonstrar interesse pelo aprimoramento contínuo, questionando tradições e sempre buscando uma forma melhor de fazer as coisas;
  • assumir uma visão holística, vendo o cenário como um todo, compreendendo onde as mudanças se encaixam na estratégia corporativa, entre outras atividades de projetos e mudanças esperadas no futuro.

Por isso, como agente de mudança precisamos combinar adaptação com antecipação e exploração,  (Appelo, 2012) ou

 “Nós não podemos controlar sistemas ou decifrá-los.

Mas nós podemos dançar com eles.”

                                                   Meadows, 2008.

 Conheça o passos e as características de uma verdadeira gestão de mudanças que ajude a melhorar o relacionamento nos seus projetos e processos e em consequência, influenciar nos resultados, realizando o curso da FIXE: Change Management na Gestão de Projetos e Processos.

 “A mudança é a lei da vida. E aqueles que apenas olham para o

passado ou para o presente irão com certeza perder o futuro.”

                                            John Kennedy

banner_articulo_06b Change

Gostou?? Compartilhe!!

Compartilhe esse post:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Publicações

Categorias

_

Tags

Rolar para cima