Blog

Os OKRs não são uma lista de tarefas!

OKR e KPI medir resultados

O OKR significa “Objectives and Key Results” ou, em Português, Objetivos e Resultados Chave. Sem surpresas, o sistema consiste exatamente nisso: focar-se em uma meta e definir os resultados (ou métricas) indicadas para mensurar o seu sucesso. Mas para gerir bem uma equipe utilizando o método OKR, precisa saber como definir objetivos e resultados chave

É justamente essa etapa do planejamento que vamos explorar nesta matéria. Antes de adotar o método OKR, tem de fazer algumas perguntas existenciais:

– onde me vejo daqui a um ano?

– qual é meu projeto de futuro?

– qual é a minha posição no mercado face aos meus concorrentes?

– qual é o principal obstáculo para atingir meus objetivos atuais?
– em que aspectos nossa equipe está falhando? 

 

Definir Objetivos para OKR 

Para implementar o framework OKR, precisa ter bem claro os resultados que pretende atingir. Os objetivos não podem ser vagos: devem ser específicos e concisos. Além disso, tem que conseguir descrever todos os objetivos à sua equipe, para que seus funcionários entendam o impacto que terá para todos. Todos devem conseguir imaginar e visualizar esses objetivos. 

Mas, acima de tudo, não deve transformar seus OKRs em uma lista de tarefas. Os OKRs devem ser objetivos concretos, ainda que seja necessário fazer uma série de tarefas para atingi-los. Não sobrecarregue a sua equipe com esforços infrutíferos, como reuniões e mensurações de temas que não são realmente a sua meta, pois o excesso de trabalho é contra produtivo. As melhores estratégias são incisivas.

 

Definir os Key Results & as Métricas

Enquanto os objetivos são qualitativos, os key results são quantitativos. Normalmente, definimos de 2 a 5 Key Results para cada objetivo. Usamos os Key Results para verificar se o objetivo foi atingido, mas também para alinhar toda a equipe em torno de um só foco e desafio. Há dois tipos de key results: Key Results baseados em atividades e Key Results baseados em métricas.

Por exemplo, quando a Google usou OKR e definiu como objetivo melhorar a reputação do Blogger em relação aos seus dois maiores concorrentes (Tumblr e WordPress), vários key results eram baseados em atividades, como desenvolver a publicidade paga ou eliminar a suspensão dos blogs de música. Então, alguns exemplos de Key Results baseados em atividades podem ser: 

– lançar a versão beta da sua app; 

– desenvolver um planejamento; 

– criar uma nova plataforma; 

– implementar um novo programa de formação;

– começar a participar em diversos eventos;

– testar um novo produto no mercado. 

 

Outros Key Results são baseados em valores ou métricas, como por exemplo:

– aumentar a quota de mercado em x%;

– aumentar o número de usuários de X para Y;

– diminuir a taxa de abandono ou de cancelamento em y%;

– aumentar o número de visitas ao website (orgânico) de W para Z;

– aumentar a interação orgânica nas redes sociais de Y para W;  

– aumentar a taxa de conversa em z%. 

 

Quer saber mais sobre OKR? 

 Assista ao webinar gravado: 

 

OKR + Agile: Como potencializar a agilidade organizacional 

 

Mensurar a evolução: OKR e Dashboards

Independentemente do tipo de Key Results que definir, baseados em atividade ou baseados em valores, há algumas coisas que devemos prestar atenção:

  • as metas devem ser definidas para períodos de tempo curtos, para serem mais tangíveis para a equipe e poder corrigir erros ou planos que não estão funcionando rapidamente;
  • os objetivos devem ser concisos, mas os Key Results também precisam ser claros. Caso contrário, arrisca que sua equipe perca o foco; 
  • os Key Results (as métricas ou o avançar das atividades) devem ser relatados semanalmente, para acompanhar o progresso dos objetivos e motivar a sua equipe;
  • em essa mesma linha de pensamento, em nome da transparência, os Key Results  devem ficar disponíveis para toda a equipe, que assim também pode revisar suas prioridades. 

Tudo isto pode ser controlado através de um Dashboard onde são inseridos os resultados semanais, de forma que todos os funcionários possam acompanhar o desempenho e o progresso das suas atividades. Afinal, quando falamos do framework OKR, trata-se de estabelecer prioridades e objetivos, alinhar com toda a equipe e, sobretudo, mensurar resultados e não esforços.  

Gostou?? Compartilhe!! 

 

Compartilhe esse post:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Publicações

Categorias

_

Tags

Rolar para cima