Blog

Wikinomics – A Economia da Colaboração

A colaboração em massa desafia os conceitos mais tradicionais sobre negócios e sua compreensão e aceitação serão indispensáveis para quem quiser entender as principais forças motrizes da competitividade no século XXI.

Por Paulo Mei 

Olá amigos, hoje quero tratar de um tema intrigante sobre o efeito da colaboração em nossos dias.

Nos últimos anos, o modelo tradicional, hierárquico e direcionado de colaboração entre pessoas normalmente encontrado nas organizações e aplicado no desenvolvimento de trabalhos vem sendo substituído pela colaboração em massa em escala astronômica. Enciclopédias, aviões, sistemas operacionais, e muitos outros itens estão sendo criados por equipes que chegam facilmente à casa dos milhões.

Don Tapscott e Anthony D. Williams autores do livro “Wikinomics – Como a Colaboração em Massa Pode Mudar o seu Negócio” afirmam que de forma insensata alguns líderes e organizações temem o desenvolvimento das comunidades colaborativas on-line ao invés de aproveitarem a capacidade coletiva para estimular inovação, crescimento e sucesso. A pesquisa que deu origem ao livro revelou como um conjunto enorme de pessoas está participando como nunca da economia global, criando novas estórias para o cinema e TV, pesquisando o sequenciamento do genoma humano, desenvolvendo softwares, buscando a cura para doenças, editando textos escolares, inventando novos cosméticos, e até mesmo contribuindo para a construção de motocicletas.

Em projetos essa tendência ainda não é realidade para a maioria das organizações. Ainda é muito comum encontramos o velho modelo do gerente de projetos criando de forma isolada o plano do projeto, inferindo prazos e custos com base apenas nos seus restritos conhecimentos. Quando muito um ou outro especialista é consultado, respondendo a questões pontuais e sem nenhum comprometimento com o resultado do projeto, pois não estarão na etapa seguinte que é a execução. Felizmente algumas iniciativas como as metodologias ágeis e os modelos visuais estão revolucionando esse importante ambiente de negócio, permitindo a inclusão de uma cultura colaborativa através de uma gestão participativa e menos hierarquizada. Equipes inteiras de projetos já podem participar do desenvolvimento do plano com o compromisso de que o executarão no momento seguinte.

Modelos como o PM Mind Map® além de facilitarem a colaboração dos envolvidos elimina a micro gestão através de um planejamento em nível de pacotes de trabalho e não de tarefas, permitindo aos recursos envolvidos em cada pacote a auto-organização para a sua realização.

O acesso cada vez mais fácil à internet de alta velocidade aliado a uma cultura de colaboração representa uma das mudanças mais profundas do nosso tempo. A colaboração em massa desafia os conceitos mais tradicionais sobre negócios e sua compreensão e aceitação serão indispensáveis para quem quiser entender as principais forças motrizes da competitividade no século XXI.

Para conhecer o modelo PM Mind Map®: Consulte o site www.pmmindmap.com.br

Gostou? Então não esquecer de curtir a página do face https://www.facebook.com/pmmindmap

Bons Projetos!

Até a próxima!

Poderá ser também do seu interesse:

– Os Desafios e Oportunidades ao Gerenciar Projetos Globais

– Dicas para uma Gestão de Mudança Eficaz

– O Pescador e o Executivo

banner_articulo_04 KPI

Sobre o Autor: 

Foto Paulo Mei - Baixa ResoluçãoPaulo Mei, MBA, PMP. É consultor, instrutor e professor em gestão de projetos e portfólios, além de membro da diretoria do PMI de São Paulo atuando no Conselho de Governança. Graduado em Administração de Empresas com ênfase em finanças, MBA pela FAAP e mestrando em Empreendedorismo pela FEA/USP. Foi responsável nos últimos vinte anos por grandes projetos no Brasil e no exterior (projetos offshore) e pela implantação de Escritórios de Projetos para empresas de vários segmentos.

É autor do livro Gerenciamento da Integração em Projetos publicado em dezembro de 2013 e palestrante em congressos e seminários ligados à Gestão de Projetos e Portfólios.

Contato: paulomei@paulomei.com.br ou pelo site www.paulomei.com.br

Gostou?? Compartilhe!!

 

Compartilhe esse post:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Publicações

Categorias

_

Tags

Rolar para cima